segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Insegurança

Não sei, às vezes tudo é tão estranho. Medo. Insegurança. Por um momento, desconfiança. Dor. As coisas mudam numa freqüência tão grande; talvez a explicação para tudo seja só e simplesmente a insegurança. Mas é difícil encontrar uma razão para tanto, quando tudo é tão mútuo. Eu não quero ter que ver acontecer, fazer acontecer o que mais temo, por erros meus, por desconfianças momentâneas, por medos exagerados. Não quero me deixar cegar pelo desespero da falta. 
Que meu coração não pertence mais a mim é fato, ele já não bate sozinho, está sintonizado, e por isso teme em ficar só. Mas é tão injusto sentir meu coração doer por algo que, é incerto. É irreal. Perder tudo por insegurança? Não! Eu quero parar, quero não pensar, mas isso às vezes é como uma droga que me consome de maneira que nada do que eu tente fazer mude alguma coisa. É uma droga. Eu quero parar. Eu quero não pensar. Eu quero controlar. Mas como? Eu não posso, é tão fora de controle. É como se percorresse cada ligação nervosa do meu corpo, e de repente, nada mais faz sentido, tudo parece perdido na escuridão da minha insistência em deixar cegar a mim mesma. Quero poder fechar os olhos e não pensar no fim, no erro, no engano, na mentira. Irrealidade. Essa droga, insegurança, talvez me consuma por ter uma ainda mais forte tomando conta da minha sanidade, do meu controle, essa percorre as minhas veias, mantém meus batimentos, perturba os meus pensamentos, descontrola a minha respiração. Mantém a minha sobrevivência. Isso é insensato. Isso é real. Amar é loucura. Amor é insensatez. A vida é realmente insensata e basta!

8 escreveram aqui:

Julia Melo disse...

é o que eu precisava gritar agora :s

Marina disse...

Sempre me pego mt sentimental lendo seus textos. Eles transferem para o leitor uma vivacidade e emoções muito intensas. Parabéns, continue sempre assim, escrevendo tão bem.
Se quiser ler meu conto, que ainda não terminei btw rs: http://www.blog-soclosebutsofar.blogspot.com/
bgs

Fernanda Pessanha disse...

"Comentário decente...'"
Tentarei! Pelo o que eu li, você está tentando descrever a insegurança em pessoas que vem e vão, e sempre deixam um pedaço delas conosco. Bem, isso sempre acontece, e mesmo exalando auto-confiança, temos medo dos nossos próprios pensamentos.

Millena Blogueira disse...

Todos nós sentimos insegurança em alguns momentos, mas não podemos nos deixar levar por ela.

Monique Premazzi disse...

Insegurança é horrivel, e eu posso dizer porque sou um exemplo de pessoa assim, mas não podemos nos deixar levar por ela +1 Temos que ser mais fortes e bater de frente, ensinar quem manda! kkkkkkk

Perfeição? Que isso amiga! To longe de escrever perfeitamente, mas eu juro que tento dar o melhor de mim ): Awn, você é uma fofa viu? Obrigada pelos elogios mesmo! E eu prometo fazer outro conto sombrio assim em breve, só que DP realmente vai acabar -q Beijinhos ;*

Clarissa disse...

Me identifiquei muito com o texto, muuuito lindo (como todo o seu blog q) e super bem escrito também. Um dos melhores blogs que já vi, mesmo.

Isabela Branco disse...

awn que lindo. E completamente coerente com a minha situação x_x

DÉDY disse...

nossa tudo haver com meu momento hj.
vou levar comigo com sua permissão e claro que darei os créditos a autora .
bjuuu...

Postar um comentário

Opiniões, elogios e críticas construtivas, são sempre bem-vindas.
Se vier com xingamentos o seu comentário nem irá ser aceito -dik
Não comente "Lindo", "Parabéns!", "Bom!", e coisas do tipo, tenha a dignidade de ler o texto e fazer um comentário decente, por favor!
Voltem sempre ;D