sexta-feira, 13 de agosto de 2010

Um anjo chamado Pai

Entrei no carro, dei a partida e comecei a ir longe desse lugar que tantos anos  eu vivi, que tantas histórias eu passei, e agora vejo tudo ficar pra trás, e nos meus pensamentos voltam à tona todos os acontecimentos ali vividos; e um em especial fez os meus olhos se encherem de lágrimas.

- Eu não permito que você vá embora dessa cara, eu sou teu pai e a sua obrigação é me obedecer. – disse meu pai gritando.
- Pai to deixando de ser um menino, eu estou crescendo, você tem que entender e aceitar isso! Você é e sempre será meu pai, mas está na minha hora de correr atrás dos meus próprios ideais. – eu disse calmamente a ele.
- Eu não posso entender isso filho, não posso! – ele disse relutante.
- Pai! – me aproximei dele – eu amo você! E se eu pudesse realmente escolher entre ir e ficar, eu escolheria ficar aqui, ao teu lado, até o fim dos meus dias; no aconchego do teu abraço, na segurança da tua presença; mas não posso mais, eu preciso seguir sozinho, eu preciso aprender a levantar sozinho. Mas você pai... Você vai sempre estar comigo, no meu coração, nas minhas lembranças... Mas agora, eu preciso ir. – ao terminar meus olhos já estavam cheios de lágrimas, assim como os dele.
- Filho... – e senti seu abraço me apertando – eu te amo!
- Eu também amo você pai! – eu disse, sentindo minhas lágrimas rolarem pelo meu rosto.
- Meu filho! – disse ao se afastar lentamente – Vai! Segue tua vida, seja feliz e se nada der certo, volta! Volta e eu estarei aqui de braços abertos para te acolher. – e deu um tapinha de leve em meu rosto.
- Eu sei pai, eu sei! E é isso que me dá forças de enfrentar o que vier. – eu sorri.
- Vai com Deus meu filho! – sorriu-me de volta.
- Fique com Ele meu pai! – e lhe dei um último abraço.

Ao me lembrar desse pequeno e intenso instante, foi inevitável segurar as lágrimas, que insistiram em rolar pelo meu rosto, meu velho pai havia ficado lá no aguardo da minha volta e ao mesmo tempo na esperança de que eu fosse feliz:
- É... Despedidas são difíceis. – disse a mim mesmo, e suspirei, secando minhas lágrimas.
Continuei minha viagem rumo ao futuro incerto que me esperava, mas com uma certeza: tem muitos anjos disfarçados de pessoas na terra e eu descobri que meu pai era um deles. E ao pensar nisso, não pude evitar de sorrir ao me lembrar daquele que sempre fez tudo por mim.

15 escreveram aqui:

MED MUCHSTTER disse...

QUE PERFEITO. Realmente, nossos pais são anjos, doces anjos. Adorei oblog, agradeço de coração seu comentário, espero que tenha gostado do texto. Seu blog é tão fofo, aconchegante! Estou a seguir, não poderei me conter,RS. Me apaixonei a primeira vista por ele. BEIJITOS,MM.
Espero ansiosa novo post!

Jússia Carvalho disse...

As despedidas são sempre tão dolorosas, não é? Mas também são tão importantes para o amadurecimento. É preciso perder o medo, limpar as asas e voar, voar bem alto...

Mii Cazumbá disse...

ah muito lindo o texto...a verdade é que é díficil nos desapegar dos lugares,de certas coisas e principalmente de pessoas que amamos...mas a vida segue e temos q seguir com ela!! bjo >http://mikzumba.blogspot.com/

Thaís Dantas disse...

Que lindo texto, fiquei sem palavras, me deu até um aperto no coração :X. Sempre sonhei em sair de casa, mas nunca pensei na despedida S:

Rene Santos disse...

Chris
Magnífico, detalhe por detalhe. Com toda maestria conseguistes muito bem somar numa história só vários projetos.
Com certeza me voto é seu.
Beijos

B. disse...

Nossa que texto lindo. Despedidas são realmente difíceis, principalmente as desse tipo.
Gostei daqui, seguindo *-*

Gabriela disse...

ain adoreei *-*

Gabriela Castanhari disse...

Amor,adoro seu blog, e resolvi compartilhar este selo com você e mais 9 blogs legais, passa lá...
http://cravoecanelagabriela.blogspot.com/2010/08/selo-da-qualidade-aprovacao.html
Beijos

Italo Stauffenberg disse...

Uau!

Sorte com sua pauta Chris! Em todas elas!

Um bjo

Gêsa disse...

Lindo texto, me fez pensar sobre como a relação com meu pai é péssima. Já fomos muito amigos, hoje em dia é estranho. Mas eu sei que ele ainda é meu anjo da guarda. Sempre vai ser.

http://migre.me/14JY1

Amanda Romero disse...

Muito lindo mesmo *-*
Me emociono muito quando leio esses textos sobre pais... não conseguiria viver sem o meu, mas realmente temos que seguir nosso caminho por nós mesmos. O que nos anima é saber que se cairmos, teremos um anjo nos esperando em casa, de braços abertos.

Amanda Romero disse...

aliás, selo pra vc no Keep Breathing <3

Laurinha . disse...

aaa, que lindo . eu não posso viver nenhum momento parecido com esse D;
enfim, muito lindo o texto, o blog também tá muito lindo . (:

Camila disse...

adorei seu cantinho! lindo o blog!
http://navegandonailusao.blogspot.com/

@juusep disse...

Este texto realmente tocante!

Postar um comentário

Opiniões, elogios e críticas construtivas, são sempre bem-vindas.
Se vier com xingamentos o seu comentário nem irá ser aceito -dik
Não comente "Lindo", "Parabéns!", "Bom!", e coisas do tipo, tenha a dignidade de ler o texto e fazer um comentário decente, por favor!
Voltem sempre ;D