segunda-feira, 5 de julho de 2010

Eu tento entender


Eu tento entender e encontrar um mero e simples motivo que seja pra tudo isso, pra eu te tratar com tanto... Desprezo, tanta indiferença... Enquanto você, só se preocupa comigo, enquanto você o tempo todo tenta fazer o que é melhor pra mim, mesmo que se torne muito chato às vezes, você se preocupa comigo de uma maneira que eu não sei dizer, claro... Não poderia ser diferente, é teu dever fazer isso, é teu dever cuidar de mim, me proteger, se preocupar com o que eu faço ou deixo de fazer.
São 17 anos ao meu lado, me apoiando e tentando fazer o melhor para mim, dando o melhor de si, e a minha retribuição? Não há! Apenas a ingratidão, sim... A ingratidão de uma mente inconseqüente, um pensamento tolo e um coração gélido ao se tratar de você, por quê? Por que eu não consigo abandonar toda essa frieza e te mostrar tudo o que sinto? Por que eu não consigo abrir meus olhos e enxergar que a errada nisso tudo sou simplesmente eu?
Você sempre segurou a minha mão quando eu precisava de segurança, você sempre me acolheu no teu forte abraço quando eu estava caindo, você que sempre me incentivou em tudo, você que sempre esteve lá, presente, vendo de perto cada conquista da minha vida, fossem elas simples ou importantes, você que sempre e sem exceção esteve sempre do meu lado, mesmo que você estivesse contra todos, ao meu lado você nunca deixou de estar.
E no final de tudo isso, eu apenas queria chegar perto de você o máximo que eu pudesse, te abraçar bem forte, e olhar nos teus olhos e te pedir perdão, dizer que te amo demais e que você é o meu porto seguro... Antes que seja tarde demais.

7 escreveram aqui:

Franciele Valadão disse...

Oiie, adorei o seu blog, e já estou seguindo. Gostei muito do texto também, bem triste, mas muito verdadeiro, parabéns!

Camila. disse...

Ah, adorei o texto *-*

Karla Hack disse...

Fantástico!!!
Soa pessoal sem perder o lirismo...
;D

Pirulito que Bate-Bate disse...

Algumas vezes as pessoas fazem muito por nós e nem ao menos agradecemos o apoio, acho importante considerar o que o outro faz pela gente.

A! disse...

Faz tempo não passo aqui e digo que adoro seus textos, adoro mesmo! :D

Soraia Alves disse...

Parabéns pelo texto, muito booom mesmo!

beijo

Yasmin c.k. disse...

É, chega uma hora em que temos que reconhecer os eros, procurar entende-los e tentar corrigir, não se pode perder uma oportunidade para isso, depois pode ser tarde demais. Ótimo texto.

Postar um comentário

Opiniões, elogios e críticas construtivas, são sempre bem-vindas.
Se vier com xingamentos o seu comentário nem irá ser aceito -dik
Não comente "Lindo", "Parabéns!", "Bom!", e coisas do tipo, tenha a dignidade de ler o texto e fazer um comentário decente, por favor!
Voltem sempre ;D