sexta-feira, 11 de junho de 2010

Desprezível

Trair, qual o sentido de tamanha ação desprezível? São tão hipócritas e ridículos os tantos motivos que dão para justificar tal ato; mas não conseguem enxergar que quando se ama alguém de verdade, pela sua cabeça, jamais passaria a ideia de estar com outro alguém, não pensaria em machucar a quem diz amar. Mas é muito mais fácil acabar com a sua carência, com as tuas crises, com a falta de atenção, com a outra pessoa, que chegar e conversar com quem vive ao seu lado, é muito mais atraente não é? Pode até se vingar com isso, ou até mesmo, descontar sua raiva não é mesmo? Fraqueza! Hipocrisia! Não saber amar! Esses sim, são reais motivos para se cometer uma traição.
E diante tanto fatos, é ainda mais desprezível dizer que ama, é banal. Não sabe amar, não sabem nem mesmo o que é amor quem "pratica" isso. Muitas vezes é tão tentador que a atração se faz maior que o amor que diz sentir, mas que amor é esse? Que tipo de amor é esse que se esconde, que fica menor ao lado de coisa tão ridícula, de algo tão passageiro, por vezes? Não, não é amor, não pode ser amor!
Traição não pode fazer parte do amor, melhor dizendo, não aceita e não permite que a traição faça parte dele.

3 escreveram aqui:

Jaqueline Jesus disse...

Gostei muito do seu ponto de vista e concordo ctg. Traição e amor não tem absolutamente nada a ver.
beeijos

Fernanda Pessanha disse...

Eu acho que quando uma pessoa trai é por simples medo, insegurança; um momento vulnerável. Depende da pessoa, mas quando se é traido, pelo menos no meu caso, eu não perdoo.

Marcos Lucas disse...

Quem ama não trai, isso é um fato incontestável. Concordo plenamente como seu texto.

Postar um comentário

Opiniões, elogios e críticas construtivas, são sempre bem-vindas.
Se vier com xingamentos o seu comentário nem irá ser aceito -dik
Não comente "Lindo", "Parabéns!", "Bom!", e coisas do tipo, tenha a dignidade de ler o texto e fazer um comentário decente, por favor!
Voltem sempre ;D