sábado, 5 de junho de 2010

Uma tarde qualquer


Era uma tarde de sábado, Lisa estava entediada dentro de sua casa, então, resolveu sair e dar um passeio, levantou de sua cama onde estava deitada, se arrumou, e foi em direção a uma espécie de "campo" que tinha em sua cidade, chegando lá, muitas crianças brincavam, e começou a se lembrar de sua infância, e trouxe a sua mente um garoto, Matt era seu nome, e ficou a pensar nele, era seu amigo quando crianças, e ela sempre gostara muito dele, mais do que um amigo, mas nunca havia tido coragem de contar a ele, os dois tinham por volta de 14 e 15 anos, passaram-se alguns anos, e ele mudou de cidade, e desde então, nunca mais o viu e nem falou com ele.
Com esses pensamentos, se deitou na grama alta do "campo", e ficou a olhar o céu, estava um lindo dia, o sol brilhava no céu limpo, todo azulado, e ela ficou a admirar tudo aquilo, até que em alguns instantes adormeceu.
"Matt tinha acabado de pegar Lisa em sua casa, com uma caminhonete vermelha que havia ganhado de seu pai, e os dois foram rumo ao "campo", iriam fazer um piquenique, ao chegarem lá, ajeitaram todas as coisas no chão, e foram caminhar pelo lugar, e então Matt de repente se vira para Lisa e pergunta:
- Lisa... O que faria se eu te desse um beijo agora?
Ela ficou olhando pra ele, e em seguida deu um sorrisinho torto, e se aproximou do rosto dele, e falou baixinho:
- Se você quer, vem pegar! - e deu um sorriso sapeca, e logo em seguida saiu correndo.
Matt ficou olhando-a por uns instantes meio entorpecido com o doce ar da respiração de Lisa que havia sentido, mas em seguida riu da molecagem daquela menina mulher, e saiu correndo atrás dela, e ficaram assim por um tempo, os dois rindo, ele atrás dela, quando Lisa cansou e se deixou pegar, ele então a abraçou, e ficaram se olhando por longos e intensos segundos, e numa fração de segundos se beijaram [...] "
Lisa abriu os olhos rapidamente e se sentou, olhando tudo envolta tentando encontrar algum vestígio de que aquilo tinha sido real, mas não encontrou, e por um momento entristeceu-se, mas ao olhar pra frente, viu um casal se beijando, em uma cena parecida com a que viu em teu sonho, e ao se lembrar do sonho, sorriu e ficou a observar aquele casal por alguns instantes, em seguida fechou os olhos e sussurrou para si mesma:
- Queria que tivesse estado aqui Matt. - e em seguida riu de si mesma - Mas fico feliz por ter sentido teus doces lábios nos meus sonhos. - suspirou sorrindo.

11 escreveram aqui:

Danii disse...

Muito lindo *-*
Nossa eu lembrei de uma coisa muuuuito parecida que aconteceu comigo, mas não foi sonho -q
HSIUHAUSHIUA'
mas se fosse, seria bom do mesmo jeito *-*
Beeeijo ;8

Rafaela disse...

que fofo esse texto, adorei (:

Sara disse...

Amei o texto e gostei do seu blog.

Camila. disse...

Texto legal, boa sorte no Letra & Música.
xx

Camila. disse...

ah, mudei o layout do meu blog,
queria muito sua opinião.

Jorge Lima disse...

A para de fazer isso... To chorando
Lindo mor*
O txt está tão lindo... Pq não continua a história, est seria um ótimo prefácio... OPA! LIVRO kkkk

~* Bruna Morais disse...

Muito legal o texto.
Parabéns pelo blog.

Thizi disse...

Um dos contos mais lindos que já li!

Fernanda disse...

lindo, boa sorte

:*

@ anacarolinacorrêa disse...

muito bonito o texto. as vezes os sonhos são tão maravilhosos,que não caberia ser realidade. beijos.

Ana's & cia disse...

muito bom o texto.

Postar um comentário

Opiniões, elogios e críticas construtivas, são sempre bem-vindas.
Se vier com xingamentos o seu comentário nem irá ser aceito -dik
Não comente "Lindo", "Parabéns!", "Bom!", e coisas do tipo, tenha a dignidade de ler o texto e fazer um comentário decente, por favor!
Voltem sempre ;D